Inscrições abertas para cursos na Escola do Gosto Mackenzie

No segundo semestre, o sociólogo Carlos Alberto Dória promoverá cinco cursos de extensão universitária na área dos estudos da alimentação em convênio com a Universidade Mackenzie, em São Paulo. As inscrições para sua Escola do Gosto já estão abertas, e os cursos acontecem a partir de agosto.

Com carga horária entre 12 e 30 horas/aula, vão permitir aos alunos o aprofundamento em história, sociologia e etnografia culinária; regionalismos culinários; biodiversidade comestível e técnicas tradicionais na cozinha brasileira. Entre os professores estão o próprio Dória, Paula Pinto e Silva, João Luiz Máximo da Silva, Sandro Marques e Cris Couto (e eu também!).

Confira os cursos e as datas:

Construção de uma perspectiva histórica sobre a formação da culinária brasileira (de 24/08 a 16/11) – O curso propõe uma revisão da formação da culinária brasileira que incorpore os resultados de pesquisas mais recentes, permitindo “desconstruir” o entendimento baseado nas obras mais antigas, como de Camara Cascudo e Gilberto Freyre. Saiba mais clicando aqui.

Introdução à cartografia da culinária brasileira: história, espaços, produtos (de 29/08 a 28/11) – Um esforço sistemático para apresentar a culinária do país como um mosaico que não se explica através da divisão da culinária brasileira em estados e regiões (Norte, Sul, Sudeste, Centro Oeste e Nordeste), a fim de constituir um “mapa” que auxilie os pesquisadores na formulação das questões ligadas à formação e transformação da cozinha brasileira. Saiba mais clicando aqui.

A cultura e a formação do gosto (de 02 a 23/09) – Trata dos mecanismos relacionados à formação do gosto, partindo de conceitos clássicos e do equacionamento da percepção dos sabores no século XIX (cunhados por Brillat-Savarin), avança através da constituição de uma moderna teoria sobre o gosto multissensorial. Saiba mais clicando aqui.

Metodologia de pesquisa culinária: do campo à cozinha (de 25/09 a 23/10) – Tem como objetivo  habilitar o aluno a realizar pesquisas que redundem em melhor entendimento do cozinhar como um processo, considerando as relações históricas de produção, relações sociais que enlaçam produtores e consumidores e a atividade de pesquisa culinária propriamente dita dentro da cozinha. Saiba mais clicando aqui.

O que Darwin ensina para cozinheiros e pesquisadores da biodiversidade? (de 20/10 a 17/11) – O curso visa fornecer uma compreensão básica sobre a evolução e transformação do pensamento biológico de modo a habilitar o aluno a reconhecer nos seres vivos as utilidades alimentares para a espécie humana. Saiba mais clicando aqui.

Anúncios