Tese – Os receituários manuscritos e as práticas alimentares em Campinas

É pesquisador ou interessado em história da alimentação no Brasil? Leia esse trabalho! Já está disponível a tese de doutorado da historiadora Eliane Morelli Abrahão, defendida ano passado junto ao Programa de Pós-Graduação em História da UNICAMP. Sob orientação da historiadora Leila Mezan Algranti, a pesquisadora realizou um interessantíssimo trabalho sobre as práticas alimentares em Campinas no período entre 1860 e 1940.

A partir de três personagens – mulheres da elite de Campinas – e seus cadernos de receita, o trabalho tem como hipótese central o papel da alimentação como um instrumento de criação e perpetuação de laços de amizade e veículo de pertencimento social. A partir de um extenso levantamento que inclui outros documentos como inventários post mortem, periódicos e cardápios é possível conhecer ingredientes, utensílios, modos de fazer e outras práticas associadas à alimentação no período estudado. Para além da temática, esta tese traz uma importante contribuição metodológica  e merece ser lida por todos aqueles que se interessam pelos cadernos de receita como fonte de pesquis!

Quer conhecer o trabalho na íntegra? Clique aqui (o acesso é gratuito, mas é preciso se cadastrar na Biblioteca Digital da UNICAMP para ter acesso a este e outros trabalhos)

Anúncios