Dissertação – Feijão, dono das tradições: representação identitária e consumo efetivo no Brasil (1973-2009)

O feijão continua sendo um alimento essencial no cotidiano do brasileiro? Se esse questionamento já lhe passou pela cabeça, vale a pena ler este trabalho!

A historiadora Adriana Salay Leme defendeu em 2015 sua dissertação que tem o feijão e o seu consumo no Brasil como protagonista. O trabalho, realizado sob orientação do prof. Dr. Henrique Carneiro no Programa de Pós-Graduação em História Social da USP, traz uma investigação cuidadosa, baseada em diferentes fontes, cujo resultado é apresentado em um texto denso, mas bastante objetivo e envolvente.

A pesquisadora traz uma leitura ampla do universo do consumo do feijão em nosso país, apresentando, dentre outros aspectos, esclarecimentos léxicos e botânicos relacionados ao termo feijão; discussões sobre a compreensão do imaginário nacional em torno do ingrediente e sobre o processo de identificação como alimento nacional; além da análise do consumo do feijão entre 1973 e 2009, tendo como pano de fundo as transformações dos hábitos alimentares dos brasileiros. Um trabalho que realmente merece ser lido!

Ficou interessado? Clique aqui para ter acesso ao texto integral!

Anúncios