Dissertação: A história de um patrimônio cultural: a cachaça morretiana

Interessado no estudo de bebidas brasileiras como patrimônio cultural? Esta dissertação pode lhe interessar! Em 2013, a historiadora Etienne Desireé Meira defendeu junto ao Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade (Univille/Joinville/SC) a dissertação “A história de um patrimônio cultural: a cachaça morretiana”.

A partir de uma pesquisa bibliográfica, documental e de campo (ouvindo os produtores de cachaça artesanal em atividade na cidade) , este  trabalho trata da cachaça artesanal produzida no município de Morretes (PR), também conhecida como “morretiana”. Explorando a historicidade da bebida e as representações contemporâneas a ela atribuídas, a dissertação segue sua trajetória desde o século XVIII, discutindo transformações ocorridas em sua produção e comercialização, bem como na própria cidade, ao longo dos anos.

Como resultado, tem-se uma história cultural da cachaça que ajuda a compreender não apenas as práticas associadas a esta bebida, mas também sua importância para o próprio desenvolvimento de Morretes.

Quer ler a dissertação na íntegra? Clique aqui

 

 

 

Anúncios